domingo, 22 de agosto de 2010

Beba mi amigo, beba...

Era uma festa numa república, o negócio começou à tarde e moeu direto! Quando deu umas nove da noite a cerveja acabou, como eu ainda não estava muito bêbado o pessoal me deu dinheiro e a chave de uma Ford Courrier pra buscar cerveja, junto comigo ia um cara que eu tinha conhecido na festa pra passar em um lugar e comprar umas "coisas" que ele precisava desesperadamente (mas essa história não é sobre isso).

Quando eu estava entrando no carro o Higor (nome fictício) apareceu todo animadinho:

- Eu vou, eu vou, eu quero ir.

Expliquei pra ele que o carro só tinha dois lugares e já ia um outro cara, além disso todo mundo tinha bebido, se a polícia encontrasse três pessoas na frente aí é que a coisa ia ficar feia mesmo! Mas ele insistiu:

- Mas eu quero ir, eu preciso ir, eu vou, eu vou, eu vou!

Eu também já estava alegrinho e zuei:

- Higor, não tem como! Só se você for na carroceria!

Mal sabia eu o que tinha acabado de fazer!

- Beleza então! Eu vou!

Eu estava zuando, mas o Higor quando fica bêbado é insistente pra caramba, decidi nem discutir. Abri a carroceria pra colocar a caixa de cerveja e ele já foi entrando, sendo que teve que ficar deitado pra caber porque a capota era daquelas baixas.

Saí no carro e empolguei! esqueci de falar antes, mas o carro era 1.8 e corria muito, até tentei fazer ele andar devagar, mas ele não me obedecia!...
Nas curvas a gente sempre ouvia o som de alguma coisa indo de lado pro outro e batendo no lado do carro, até me preocupei com o Higor, mas o cara do meu lado me tranqüilizou:

- Deve ser a caixa de cerveja, pisa nesse acelerador cara!

Quando chegamos no posto pra comprar a cerveja abri a carroceria e puxei o Higor pra fora, ele parou em pé por um segundo e tombou pro outro lado, se a gente não o segurasse ele tinha esborrachado no chão!

Fiquei segurando ele de pé e o cara foi pegar a caixa de cerveja, só escutei o grito:
- Merda!

Quando olhei dentro da carroceria ela estava inteira suja de vômito, e o mais engraçado é que o Higor estava limpinho! Voltamos com o ele no banco da frente e devolvemos o carro pro dono sem falar nada, no outro dia ele deve ter tido uma surpresa...

10 comentários:

  1. Hhahaahaaahahahahahahaahhah

    Eu ri!

    Mas to curioso pra saber quem é o Higor...

    ResponderExcluir
  2. rsrsrsrs

    É, deve ter sido uma surpresa nada agradável rsrs

    Boa semana
    ;*

    Marina

    ResponderExcluir
  3. Aii,essas suas histórias me matam! hauahauahua

    ResponderExcluir
  4. Oi....ai....que coisa...

    Esta é F....

    bjos!!!kkkkkkkkkkkkkkkkk


    Zil

    ResponderExcluir
  5. Hahahahaha! Coitado do menino!
    Agora conta qual a mágica pra vomitar em tudo e não sujar nada!

    Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  6. hahahahah, boa história.
    e obrigada pelos comentários. :))

    ResponderExcluir
  7. Definitivamente eu torturaria os três até que alguem contasse quem foi, e depois de descobrir eu faria o Higor limpar......com a língua! rs

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkk oq uma cervejinha a mais não faz né...(PENA DO DONO DO CARRO)

    rsrsrsr


    xerooooooo (EITA Q A FESTA DEVE TER SIDO BOAAA)

    ResponderExcluir
  9. Tem selo pra você no "Letrinhas Dispersas"! =)

    Bjinhos***

    ResponderExcluir